Padrão da Raça

É uma raça de pequena corpulência (elipométrica e brevilíneo) que não sofreu tão forte influência dos Merinos Precoces, ou outros, como os restantes Merinos portugueses. Explora-se na sua tripla função: carne leite e lã.

           

O Livro Genealógico da Raça foi instituído pela Associação de Produtores de Ovinos do Sul da Beira – OVIBEIRA em 1986. O protótipo racial, que consta do Regulamento do Registo Zootécnico da raça, é o seguinte:

 

Cor: Branca

Cabeça: Pequena, um pouco larga e curta. Perfil craniano subcôncavo. Chanfro recto nas fêmeas, mais ou menos convexo nos machos. Fronte e faces mais ou menos revestidas de lã. Cornos ausentes nas fêmeas e frequentes nos machos, espiralados, rugosos e de secção triangular. Orelhas curtas e horizontais. Boca de tamanho médio

Pescoço: Curto, por vezes com barbela bem recoberto de lã.

Tronco: De pequeno a médio volume, proporcionado no seu conjunto. Garrote e espáduas pouco destacados. Linha dorsolombar mais ou menos horizontal. Garupa de largura média e um tanto descaída. Totalmente recoberto de lã.

Pele: Fina e untuosa, por vezes com alguma pigmentação acastanhada na zona deslanada da cabeça e dos membros.

Úbere: De largura média, bem desenvolvido, com tetos curtos, mas bem inseridos.

Membros: Fortes e nem sempre bem aprumados, providos de unhas rijas e bem desenvolvidas. Quase totalmente recobertos de lã nas extremidades livres, sobretudo nos posteriores.

Velo: Branco, de lã muito fina, muito extenso e tochado, com madeixas quadradas ou cilíndricas. Reveste a fronte, as ganachas, o pescoço, todo o tronco, os testículos e os membros até quase às unhas.

Características Produtivas e Reprodutivas

Quadro 1 - Parâmetros reprodutivos na época de cobrição primaveril em Merinos da Beira Baixa.

Quadro 2 - Peso e ganho médio diário de borregos Merino da Beira Baixa (kg).

Quadro 3 - Aspetos da produção de leite em Merinos da Beira Baixa.

Os Merinos da Beira Baixa são produtores das mais finas lãs do país. O peso do velo varia entre machos e fêmeas sendo, respetivamente, de 2,5 a 3,2 kg e 1,5 a 2,5 kg. O comprimento das fibras é cerca de 68,4 mm, tendo um diâmetro de 26,43 µ, em média.

 

 

 

 

Adaptado de:

 

Andrade, C. d. (2012). Raça Ovina Merino da Beira Baixa. Castelo Branco: Serviços Gráficos do IPCB.

Distribuição

Programa de Melhoramento Genético Animal

Promoção da Raça

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
1/1

Avaliação Genética - 2020

Caracterização Genética por Análise Demográfica - 2020

Caracterização Genética por Técnicas de Sequenciação - 2020